Como saber se o sistema reprodutivo oferece condições para engravidar

By: | Tags: | Comentários: 0 | agosto 13th, 2019

Após muitas tentativas infrutíferas para engravidar, é comum as mulheres se perguntarem o que há de errado com elas. É uma pergunta com múltiplas alternativas porque envolve uma série de fatores que um especialista em reprodução poderá descobrir.

Para chegar a um diagnóstico correto, o médico precisa realizar diversos exames e testes para saber o quadro clínico e as condições do sistema reprodutivo da paciente para encontrar a resposta a todas as dúvidas. Entre os exames solicitados existem aqueles básicos que começam a traçar um perfil do diagnóstico e que podem, por si só, indicar o tratamento ideal para conseguir engravidar.

Exame de sangue
Normalmente, o médico solicita algumas dosagens no sangue para identificar qualquer alteração no organismo que esteja impedindo a fecundação. O objetivo da solicitação é detectar se existe algum fator que esteja afetando, de alguma forma, a produção hormonal. Os resultados também são utilizados para conferir se a ovulação está ocorrendo normalmente. Situações como: anemia, linfoma, infecção e até mesmo algum quadro tóxico aparecem no relatório dos exames.

Papanicolau
Este exame é feito para coletar material do colo uterino da paciente para análise, a fim de identificar a estrutura das células e se há alguma alteração que comprometa a integridade delas. É possível saber se existem indícios de infecção pelo HPV, ou até mesmo câncer no colo do útero, por exemplo.

Exame para Clamídia
A Clamídia é uma doença sexualmente transmissível causada pela bactéria Chlamydia trachomatis que infecta mulheres e também os homens. Se a doença atravessar o colo uterino e atingir as tubas uterinas causa uma infecção grave que irá impedir a passagem dos espermatozoides. Na gravidez, existe a possibilidade da transmissão vertical ao feto que ocorre na hora do parto. O recém-nascido contaminado pode desenvolver algum tipo de conjuntivite e até pneumonia. É bastante comum que grávidas com Clamídia sofram abortos ou partos prematuros.

Histerossalpingografia (HSG)
É um exame de radiografia que usa um elemento de contraste, normalmente iodo, que analisa a anatomia do útero e as trompas em busca de alguma anomalia que esteja impedindo a fecundação. O HSG também é utilizado para detectar, de forma mais precisa, outros problemas ginecológicos relacionados ao útero e as trompas.

Estes são alguns dos exames pedidos inicialmente para identificar as prováveis causas para a não fecundação do óvulo. Só o especialista em reprodução assistida poderá indicar o tratamento mais adequado após a análise dos resultados. Se necessário, exames mais específicos podem ser solicitados para um diagnóstico mais apurado.

You must be logged in to post a comment.