Gravidez depois dos 40 anos

By: | Tags: | Comentários: 0 | maio 28th, 2019

Algum tempo atrás, habitualmente, as mulheres engravidavam com idade que variava entre 25 e 30 anos, hoje é muito comum elas só pensarem em ser mães por volta dos 40 anos em diante. Cada vez mais as mulheres estão adiando a maternidade em função de uma carreira profissional bem-sucedida. Entretanto, existem também outros motivos como as doenças crônicas, dentre as quais destacamos o câncer. Como a maioria dos tratamentos oncológicos propostos pode impactar de forma considerável sobre a fertilidade, isso pode levá-las à decisão de adiar a gravidez.

Postergar a maternidade pode ter um custo para a mulher, visto que, conforme a idade avança, o potencial para produção de óvulos diminui, ocorrendo, geralmente, a partir dos 35 anos. A qualidade dos óvulos também nem sempre se mantém estável durante a vida fértil da mulher. É claro que é possível ser mãe tardiamente, entretanto existem cuidados com os quais as mais jovens não precisam se preocupar.

Entre as situações mais comuns para quem engravida depois dos 40 anos, estão:

  • Aumento do risco de aborto espontâneo
  • Risco maior para o desenvolvimento de doenças cromossômicas, como a Síndrome de Down
  • Aumento do risco para o desenvolvimento de diabete gestacional
  • Aumento do risco para a pré-eclâmpsia
  • Maiores chances de o feto nascer prematuro
  • Crescimento intrauterino do feto restrito

É claro que nem todas as gestantes com idade mais avançada passarão por esses problemas, um bom exemplo é o da cantora Ivete Sangalo, que foi mãe de gêmeas aos 45 anos. Para poder engravidar novamente, Ivete (que possuía óvulos congelados, procedimento feito antes dos 35 anos) recorreu à fertilização in vitro. Seus óvulos, já fecundados, foram introduzidos em seu útero e deles nasceram duas meninas, que completaram um ano em 2019.

Recursos disponíveis
A decisão de Ivete, de congelar os óvulos, é uma opção para as mulheres que desejam adiar a gravidez. Mas, preferencialmente, a coleta deve ser feita na idade em que apresente boa saúde reprodutiva (antes dos 35 anos). Após o descongelamento dos óvulos estes apresentam condições favoráveis e, se fecundados, as chances da mulher acima dos 40 anos ter uma gravidez satisfatória, gira em torno dos 35% a 40%.

Se não for possível a coleta dos seus próprios óvulos, existe a alternativa da paciente receber óvulo de outra mulher, geralmente mais jovem, fertilizá-los, e introduzi-los no seu útero (ovodoação/ovo recepção).

Cuidados após os 40 anos
Como foi dito, a gravidez após os 40 anos é bastante delicada, por isso, é recomendado o acompanhamento médico com certa antecedência da data planejada, pelo menos de três meses. Durante a assistência, o especialista poderá identificar possíveis fatores de risco, como a hipertensão ou outra condição, que deverá ser tratada para que a gravidez ocorra tranquilamente.

Lembre-se, o sonho de ser mãe após os 40 anos torna-se mais real quando um médico especializado realiza um acompanhamento junto com o casal. O mais importante é garantir a saúde da mãe e o bem-estar do bebê.

You must be logged in to post a comment.