Dicas para quem quer ter filhos

By: | Tags: | Comentários: 0 | maio 21st, 2019

Chega um momento na vida do casal que fica cada vez mais forte o desejo de ter filhos. Muitos conseguem nas primeiras tentativas, mas outros, mesmo tentando por meses seguidos, encontram grande dificuldade. Existem alguns fatores, tanto femininos quanto masculinos, que podem tornar a gravidez mais difícil. Em muitos casos, não significa a infertilidade definitiva e com orientação especializada seja suficiente para tornar o sonho da gestação mais provável.

Seguem algumas sugestões que aumentam as probabilidades do casal ter o tão desejado bebê.

Dicas para as mulheres
A fertilidade feminina tem relação com o ciclo menstrual normal (intervalo entre uma menstruação e outra de 28-30 dias com uma variação para mais ou menos de três dias). Normalmente, o período que consideramos fértil ocorre na metade desse ciclo (se 28 dias, por volta do 14º dia mais ou menos três dias). Entre as mulheres essa periodicidade pode variar, para algumas, um ciclo mais curto, para outras, um pouco mais longo. Isso faz parte das diferenças individuais de cada mulher. Por isso, é importante ter pleno conhecimento do seu ciclo menstrual para saber, com precisão, o seu período fértil e, assim, aumentar as chances de engravidar.

Para ajudar a descobrir os melhores dias é preciso fazer alguns cálculos. Na média, o ciclo menstrual é de 28 dias, que começa a contar a partir do primeiro dia que ocorre a menstruação, no meio desse período (14 dias) ocorre a ovulação. Então, o período mais propício para ocorrer a fecundação é entre o 11º e 17º dia após a menstruação.

Detalhes importantes: o período em que o óvulo permanece viável para a fecundação é de aproximadamente 24 horas. Os espermatozoides sobrevivem por mais tempo dentro do aparelho reprodutor feminino: por até cinco dias. Então, nas primeiras 48 horas em que ocorre a ovulação, as chances de engravidar são maiores. Nos dias posteriores, vai diminuindo as condições dos espermatozoides.

Como não é possível saber o momento exato em que ocorre a ovulação, o encontro entre o óvulo e o espermatozoide deve acontecer nesse período para que haja a fecundação. O corpo feminino dá alguns sinais quando isso ocorre. É preciso prestar atenção para identificá-los e aumentar as chances, são eles:

  • Presença de secreção vaginal transparente, parecida com clara de ovo
  • Aumento no desejo sexual
  • A vontade de comer também aumenta
  • Ocorre uma leve elevação da temperatura corporal

Se a mulher não consegue identificar esses sinais, existem testes vendidos em farmácias que utilizam o hormônio luteinizante (LH) que mostra se ela está em período fértil.

Dicas para os homens
O esperma masculino pode se apresentar de duas formas: viscoso ou mais grosso. Mas é na forma viscosa que os espermatozoides estão em melhores condições de se locomoverem no interior do útero até o óvulo. O esperma mais grosso dificulta o deslocamento diminuindo as chances da chegada e fecundação do óvulo.

Outro ponto importante é em relação à excitação masculina, que irá interferir na quantidade de sêmen liberada na ejaculação. Quanto mais espermatozoides percorrerem o útero feminino até o óvulo, maiores serão as chances de engravidar. Então a combinação de esperma viscoso e maior quantidade, elevam as chances da fecundação.

Dicas para o casal
As condições do organismo são importantes para o sucesso da fecundação. Mas existem algumas mudanças nos hábitos do casal que colaboram, e muito, para aumentarem o percentual da gestação.

Alimentação: uma dieta mais saudável melhora as condições de todos os órgãos do corpo, incluindo os reprodutivos. Inclua maior consumo de verduras, legumes e frutas nas refeições.

Tabagismo: se uma pessoa do casal ou ambos são fumantes, largar o cigarro melhora a qualidade de óvulos e espermatozoides, pois é sabido que a nicotina contém uma série de elementos químicos que podem afetá-los.

Esportes: atividade física diminui o estresse e, consequentemente, a tensão. Ao mesmo tempo ajuda no controle hormonal, fator crucial para a qualidade e liberação de óvulos e espermatozoides.

Se mesmo com esses cuidados, o casal não conseguir a fecundação, o recomendável é procurar ajuda de especialista. Em muitos casos, o acompanhamento adequado pode orientar para a melhor técnica de tratamento, inclusive a reprodução assistida nos casos mais graves, que poderia garantir o sucesso reprodutivo do casal.

You must be logged in to post a comment.